(+351) 221 140 070 / 915 424 402
Clínica Dentária no Porto - Contactos
(+351) 221 140 070 / 915 424 402
Abcesso dentário

Com toda a certeza, já terá ouvido falar em abcessos dentários. O abcesso dentário é, aliás, um dos primeiros suspeitos quando sentimos uma dor de dentes intensa.

Apesar de ser uma situação relativamente comum, a verdade é que os abcessos dentários podem dar lugar a situações de saúde grave que, para além de afetarem a saúde bucal, podem mesmo atingir outros organismos do corpo. 

Neste artigo, vai ficar a saber os tipos de abcessos dentários que podem existir, quais os sintomas a ter em atenção e como podemos evitar o seu aparecimento, tendo em conta as suas causas. 

Mas antes, vamos ver o que é exatamente um abcesso dentário. 

 

O que é um abcesso dentário?

Um abcesso dentário é o resultado de uma infeção bacteriana, que origina a acumulação de pus numa bolha na gengiva, perto do dente infetado. 

Em conjunto com uma dor moderada a intensa na zona afetada, estes são os primeiros sintomas de que poderá ter um abcesso dentário. As causas para o seu aparecimento poderão ser variadas, desde uma cárie mal tratada à existência de pequenas fraturas no dente que permitiram a entrada de bactérias para o interior do dente, dando origem à infeção.

Assim que suspeitar que poderá ter um abcesso dentário deve consultar de imediato um dentista, uma vez que um abcesso dentário grave pode gerar complicações noutras partes do seu corpo, com a infeção a ser transportada pela corrente sanguínea.

Continue a ler para saber quais os sintomas e as causas diretamente ligadas ao aparecimento de um abcesso dentário que pode ser de dois tipos:

 

Tipos de abcessos dentários

O abcesso dentário pode ter origem em diferentes partes dos dentes, por razões também elas diferentes. Existem dois tipos:

 

Abcesso periodontal

O abcesso periodontal tem lugar quando a infeção atinge as gengivas perto de um dente. 

Também conhecido como abcesso das gengivas, o mesmo pode ocorrer, por exemplo, quando um pedaço de comida ali fica preso, sem conseguir ser removido durante a escovagem. Outra das causas associadas pode estar ligada à evolução de um estado de periodontite já existente.

Abcesso periapical 

O abcesso perapical tem origem interna, junto à raiz do dente. A infeção vai crescendo a partir de dentro do osso maxilar, até aumentar de tamanho suficiente para que então se torne visível. 

Este abcesso pode ter lugar devido, por exemplo, a uma cárie não tratada, permitindo que a infeção se aloje junto à raiz do dente. 

As lesões periapicais, ou seja, lesões perto de uma ou de várias raízes, podem mesmo destruir o osso de suporte do dente, pelo que se impõe o seu tratamento atempado. Quando esta lesão atinge um tamanho considerável, torna-se necessário recorrer a tratamentos mais invasivos, tais como a cirurgia oral. 

Uma boa higiene oral, bem como consultas periódicas com o seu médico dentista são a melhor forma de prevenir o avanço destas e de outras infeções dentárias. 

Abcesso dentário infantil

Os abcessos dentários podem também ocorrer nos mais jovens, numa fase em que os dentes estão a nascer e a gengiva ainda cobre uma parte deles. 

Nestes casos, quando a infeção atinge um desses pontos mais sensíveis e ainda em formação, pode surgir ali um abcesso dentário, cujo tratamento terá em conta o nível de formação atual de dentes e gengivas do doente.

 

Sintomas do Abcesso Dentário

Como vimos, a dor intensa na zona infetada, bem como a existência de uma bolsa ou bolha visível de pus (primeiro avermelhada, depois mais esbranquiçada) são dois dos sintomas da existência de um abcesso dentário. 

Mas existem outros:

  • A dor de dentes pode tornar-se mais intensa quando mastiga ou morde, com os dentes a tornarem-se sensíveis não só ao toque como também à temperatura – ao quente e ao frio;
     
  • Quando a infeção vai ficando por tratar e começa a tornar-se mais grave, é possível que o inchaço resultante da infeção se comece a tornar visível tanto na cara como no pescoço;
     
  • Os sintomas mais graves são sentidos quando a infeção está já a espalhar-se pelo corpo, podendo dar origem a náuseas, vómitos, febres ou arrepios. Nesta fase torna-se urgente a marcação de uma consulta, de modo a dar-se início ao tratamento.

 

ATENÇÃO!

Por vezes, o abcesso poderá romper por sim mesmo, resultando numa diminuição do inchaço e da dor. Uma sensação de sabor amargo na boca significa que o pus acumulado na bolha se rompeu e saiu. Mas tal não significa que a infeção passou. 

Significa que se tornou menos ativa e visível, por agora, mas que vai continuar a espalhar-se e a atingir os tecidos adjacentes. 

Tanto a infeção resultante do abcesso dentário, bem como as causas que lhe deram origem mantêm-se, podendo evoluir para complicações mais graves com o passar do tempo.

Ilustração de um abcesso dentário

Causas do Abcesso Dentário

Uma das causas mais frequentes para o aparecimento de um abcesso dentário é a cárie dentária não tratada. Com uma taxa de incidência muito alta entre a população, as complicações resultantes de uma cárie são diversas e, entre elas, encontra-se o aparecimento de um abcesso dentário. 

O abcesso dentário pode também dever-se a uma gengivite ou a um trauma no dente, se o mesmo se partiu, quebrou ou lascou, por qualquer razão. O espaço criado por este trauma, pode funcionar como uma porta de entrada, a partir do qual as bactérias atingem a polpa dentária.

Existem outras causas, estas menos frequentes, ligadas a fraturas do maxilar, por exemplo, ou até quando o nervo do dente se encontra morto ou a morrer.

Depois de avaliados os sintomas e descobertas as causas, o abcesso dentário é diagnosticado, dando-se então início ao seu tratamento.

 

Tratamento para o Abcesso Dentário

O tratamento para o Abcesso Dentário implica a eliminação e limpeza da zona de infetada, bem como a drenagem do abcesso, ou seja, a remoção do pus acumulado na bolha.

Nos casos mais graves pode mesmo ser necessária a remoção completa do dente uma vez que, quando não é tratado, pode dar origem a outras complicações que afetam o corpo por inteiro. 

No caso de o aparecimento do abcesso dentário estar diretamente ligado a situações como a periodontite, por exemplo, a linha de tratamento a seguir vai também abordar essa terapêutica, de modo a evitar a repetição destes episódios.

É também possível que o doente receba dicas para o tratamento vindas de outros locais que não o consultório médica. Isto é algo que aconselhamos que evite, uma vez que a utilização de certas substâncias podem agravar ainda mais a situação e a infeção.  

Por isso, no caso de estar a sentir algum destes sintomas ou se tiver a certeza de ter um abcesso dentário a recomendação é mesmo a marcação de uma consulta com o seu médico dentista. Na clínica Isabel Flores Allen, pode fazê-lo online, de forma segura e cómoda.

20.01.2021 Doença Oral
Clínica Dentária no Porto - Drª Isabel Flores Allen Clínica Dentária no Porto - Drª Isabel Flores Allen