(+351) 221 140 070 / 915 424 402 Chamada para rede fixa e móvel nacional
Clínica Dentária no Porto - Contactos
(+351) 221 140 070 / 915 424 402
Chamada para rede fixa e móvel nacional
O uso prolongado de chucha

Embora a chupeta seja vista como um “remédio santo” para acalmar substancialmente os mais pequenos, a verdade é que o uso prolongado de chucha pode ter um impacto negativo na saúde oral das crianças. 

O uso prolongado de chucha traz consigo alguns riscos associados que aumentam a probabilidade de os mais pequenos passarem por alguns problemas dentários ao longo da sua vida.

Contudo, existem também algumas medidas de prevenção que deve conhecer e pode adotar, de modo a promover os bons hábitos de saúde oral na criança, desde cedo.

 

Quais os problemas dentários causados pelo uso prolongado de chucha?

O uso prolongado de chucha pode ser responsável pelo aparecimento de diferentes problemas dentários. O uso prolongado de chucha pode provocar alterações no formato da boca e dos dentes, ao longo do tempo. 

Por sua vez, esta alteração morfológica provocada pelo uso prolongado da chucha pode instigar a projeção dos dentes da frente, criar alterações no céu da boca e na posição dos dentes, dar origem a situações de mordida aberta (quando os dentes superiores e inferiores não se encostam ou juntam) e ainda provocar um desequilíbrio entre as arcadas dentárias.

 

O uso prolongado de chucha pode ainda dar origem a outros tipos de problemas não diretamente associados à medicina dentária. 

 

O uso prolongado de chucha (ou mesmo ou ato de chuchar no dedo) pode comprometer a funcionalidade dos dentes, a fala, a estética, a respiração e até mesmo a alimentação da criança.

Na verdade, o uso prolongado de chucha pode comprometer de tal forma a cavidade bucal que até as gengivas podem ser afetadas.

 

O uso prolongado de chucha pode afetar a saúde das gengivas?

Tal como descrito, o uso prolongado de chucha envolve um ato de constante sucção. Ao chuchar constantemente, a chucha estará, necessariamente, a pressionar constantemente as gengivas da criança. 

Esta pressão constante devido ao uso prolongado de chucha pode dar origem a irritações e inflamações das gengivas. 

Avermelhadas, inchadas e sensíveis, o uso prolongado de chucha pode então ser responsável pelo aparecimento de uma gengivite que, se não for tratada, pode evoluir para uma periodontite.

Ao mesmo tempo, quando a chucha não é limpa de forma regular, é também possível que a mesma passe a conter bactérias e outros microrganismos que contribuem para o aparecimento de novos problemas nas gengivas, principalmente quando existe um uso prolongado de chucha.

 

Como prevenir problemas de saúde oral ao usar chucha?

A limpeza regular das chuchas é fundamental para garantir a higiene oral das crianças e é uma das medidas de prevenção mais fáceis de adotar.

A par desta limpeza regular, a prevenção de problemas de saúde oral devido ao uso prolongado de chucha recomenda aos pais que procurem parar com a utilização da chucha até aos dois anos de idade da criança.

Contudo, importa sublinhar que o processo de remoção da chucha dos hábitos diários da criança deve ser gradual, principalmente quando se verifica um uso prolongado de chucha e que é importante que os pais se mantenham alerta para que o dedo não se transforme no substituto de uma chucha.

 

O uso prolongado de chucha após os dois anos de idade aumenta o risco de alterações no desenvolvimento das estruturas oro-faciais, podendo dar origem a mudanças no posicionamento dos dentes.

 

Por outro lado, o dedo, enquanto substituo para o uso prolongado de chucha é responsável por provocar um avanço nos incisivos superiores em relação aos inferiores ou um desvio dos incisivos inferiores no sentido da língua.

Além destas medidas de prevenção, recomenda-se também que a chucha seja utilizada apenas durante algumas horas específicas do dia, como são a hora da sesta ou a hora de dormir, ajudando a evitar o uso prolongado de chucha.

Naturalmente, é também essencial visitar o médico dentista de forma regular, não só para receber recomendações acerca do uso prolongado de chucha, mas de modo a garantir que a higiene e a saúde oral das crianças é devidamente acompanhada por um profissional de saúde.

Mesmo assim, o facto é que as crianças precisam – e adoram! – as chuchas. Daí ser também natural que exista o uso prolongado de chucha. Por isso, é também importante ter em conta algumas das recomendações a colocar em prática durante essa fase.

Saber escolher a chucha certa e trocar de chuchas de forma regular são as medidas essenciais para prevenir os problemas dentários mais associados ao uso prolongado de chucha.

A importância de trocar a chucha regularmente

Com o tempo e com uma utilização regular e contínua a chucha vai-se desgastando, mais cedo ou mais tarde e é possível que as pequenas peças de borracha (que a compõem) se comecem a desconjuntar, por exemplo. 

Sem dar por isso, o uso prolongado de chucha passa a significar a ingestão de pedacinhos de borracha que não só podem ser um perigo de engasgo, como podem dar origem a outros problemas de saúde.

Por isso mesmo, é importante trocar as chuchas mais antigas por umas novas, de forma regular. Idealmente, isto deve ser feito uma vez por mês, no mínimo, ou assim que os efeitos de desgaste do uso prolongado de chucha se comecem a fazer notar.

 

Como escolher a chucha certa para proteger a saúde oral?

Saber escolher a chucha certa e prevenir possíveis problemas dentários é essencial para proteger a saúde oral de uma criança. Por isso, tenha sempre em mente as seguintes recomendações:

 

  • Procure chupetas adequadas à idade. 

As chuchas têm diferentes tamanhos e formas, de modo a atender às necessidades de bebés e crianças em diferentes estágios de desenvolvimento. Certifique-se de escolher uma chucha recomendada para a idade dos seus filhos e evite o uso prolongado de chucha durante muito tempo.

 

  • Opte por chuchas feitas de materiais seguros

As chuchas devem ser feitas de materiais não tóxicos e livres de produtos químicos nocivos, de modo a poderem ser utilizadas com toda a segurança, mesmo quando se verifique o uso prolongado de chucha.

 

  • Escolha uma chucha com proteção

A chucha que escolher deve ter o tamanho e o formato mais adequados para a boca do bebé. 

O escudo deve ser grande o suficiente para evitar que a chucha seja engolida, mas não tão grande que obstrua o nariz ou o queixo da criança. Ao mesmo tempo, evite também escolher chuchas que tenham outros objetos decorativos que se possam partir ou desprender.

 

  • Considere o formato da tetina

As chuchas estão disponíveis com diferentes formatos de tetinas. No entanto, a sua maioria divide-se em chuchas ortodônticas e chuchas simétricas.

As melhores chuchas para bebés serão as chuchas ortodônticas, especialmente desenhadas para contribuírem para a saúde oral das crianças.

 

O papel da ortodontia na odontopediatria

Quando o uso prolongado de chucha ou dedo na boca ocorre após os quatro ou cinco anos de idade, é muito provável que a criança necessite de tratamentos de correção ortodôntica.

Mesmo assim, a primeira visita ao odontopediatra deve ser feita a partir do momento em que começam a surgir os primeiros dentes de leite.

Estas consultas em odontopediatria são benéficas para orientar os pais e as crianças para os cuidados a ter com a higiene oral da criança, para rastrear o desenvolvimento ósseo, o posicionamento dos dentes, possíveis problemas funcionais dos dentes e eventuais alertas acerca do uso prolongado de chucha.

É normalmente por volta dos 6 anos de idade que se começa a verificar o papel da ortodontia na odontopediatria. Idealmente, a primeira consulta de ortodontia deve ser feita por volta dos seis anos, quer tenha existido ou não o uso prolongado de chucha.

No caso de se verificarem já aí problemas relacionados com a má oclusão e o uso prolongado de chucha, é importante começar a tratar o mais rápido possível, principalmente pela questão funcional da cavidade bucal da criança.

 

O uso prolongado da chucha pode ser um verdadeiro salva-vidas no momento de acalmar o bebé. Mas é importante que tenha sempre em mente os potenciais riscos associados a esta situação.

 

Ao tomar medidas para limitar o uso prolongado da chucha e promover uma boa higiene oral da criança, está a garantir que as suas crianças não só mantêm uma boa saúde oral, como está a contribuir para a sua saúde em geral.

13.03.2023 Estética Dentária
Fale connosco

Fale connosco

Preencha os seus dados e entraremos em contacto consigo
* Campos de preenchimento obrigatório