(+351) 221 140 070 / 915 424 402
Clínica Dentária no Porto - Contactos
(+351) 221 140 070 / 915 424 402
Aftas

Aftas nos lábios, aftas nas gengivas, aftas no céu da boca – afinal, quem nunca teve aftas?

As aftas são pequenas lesões benignas que, por vezes, aparecem na boca e nos causam algum desconforto, com mais ou menos regularidade.

As aftas são muito comuns e chegam a afetar cerca de um terço de toda a população, nomeadamente nas pessoas com idades algures entre a pré-adolescência e os jovens adultos. No entanto, com o passar dos anos, as aftas vão-se tornando menos frequentes.

O curioso é que os especialistas no estudo da área ainda não tenham sido capazes de identificar, com precisão, o que pode levar ao aparecimento de aftas. E ainda que estas sejam responsáveis por pouco mais do que um desconforto geral ou uma dor centralizada, a verdade é que, por vezes, as aftas podem estar associadas a outro tipo de patologias mais graves, cujos sinais devemos prestar atenção.

Mas vamos por partes. Antes, importa explicar o que são, exatamente, as aftas.

 

O que são aftas?

Em geral, as aftas são pequenas feridas (ou lesões) que surgem nas zonas mucosas da boca, com particular incidência nas gengivas, lábios ou céu da boca.

Normalmente, as aftas aparecem nestas zonas “sozinhas”. Ou seja, o mais comum de se ver é a presença de uma única afta, num determinado local da boca. 

No entanto, é também possível que, por vezes, as aftas apareçam agrupadas numa mesma zona, ou então em vários pontos diferentes, ao mesmo tempo.

De forma arredondada, com uma cor esbranquiçada, vermelha ou amarelada – o que não significa que estejam infetadas ou que tenham pus – na realidade, as aftas são uma resposta inflamatória do corpo a estímulos diferentes, externos e internos, que veremos já em seguida. 

Quando as aftas se prolongam por mais de duas semanas, é importante consultar o médico da especialidade, para que um diagnóstico profissional e mais preciso sobre a origem destas lesões possa ser levado a cabo, uma vez que podem também ser uma manifestação de outras doenças ou perturbações hormonais graves.

 

Causas das aftas

Ao certo, a razão pela qual as aftas aparecem é, ainda, um pouco enigmática. Sabemos que há uma série de fatores associados ao seu aparecimento, bem como temos conhecimento de algumas das causas diretamente relacionadas com a sua origem.

Algumas das causas para o aparecimento das aftas são:

  • Traumatismos
  • Mordeduras acidentais
  • Escovagem dos dentes demasiado intensa
  • Dentes mal posicionados
  • Mastigação incorreta
  • Condimentos em excesso na alimentação
  • Ingestão de refrigerantes ou alimentos com elevados níveis de acidez em excesso
  • Refluxos gástricos
  • Má higiene oral

Outros fatores de risco para a origem das aftas:

  • Distúrbio Imunológico
  • Fatores genéticos
  • Stress
  • Ansiedade
  • Outros fatores hormonais
  • Dieta desequilibrada

 

Como se pode ver, há muitas causas e fatores de risco que podem provocar o aparecimento de aftas. 

Quando estas são recorrentes ou demoram muito tempo a cicatrizar, é importante que consulte o seu médico, de modo a obter uma avaliação profissional acerca do que pode estar associado ao seu caso específico.

A título de exemplo, quando algumas pessoas têm o hábito de se deitarem para dormir, pouco depois da refeição, um refluxo gástrico pode ocorrer que aumenta o nível de acidez da boca e origina a afta.

Uma vez que as aftas apenas tenderam a aparecer alguns dias depois, muitas vezes esta ligação causa-efeito pode perder-se. 

Noutros casos, é necessária uma avaliação da história familiar para elucidar acerca das razões para o aparecimento recorrente das aftas, podendo chegar-se à conclusão de que se trata de uma questão genética.

Este diagnóstico torna-se ainda mais importante em casos de outros sintomas recorrentes, tais como o cansaço generalizado, a febre, a perda de peso ou apetite, ou outro tipo de sintomas que possam estar a esconder alguma doença. 

Ao mesmo tempo, uma avaliação clínica é ainda essencial para perceber se a afta pode estar a representar outros distúrbios imunológicos ou digestivos.

Como prevenir o aparecimento das aftas?

Além de um acompanhamento regular por parte do seu médico dentista, há uma série de outras ações e atenções que deve ter em conta para a prevenção adequada do aparecimento das aftas, nomeadamente acerca dos alimentos a consumir ou, pelo contrário, a evitar.

De modo a prevenir as aftas, deve manter uma dieta equilibrada e uma alimentação saudável, privilegiando os alimentos que forneçam todos nutrientes, vitaminas (vitamina B e Ferro) e sais minerais essenciais, bem como deve favorecer os alimentos mais macios, como as sopas ou os purés. 

Por oposição às bebidas quentes que, como verá, devem ser evitadas – as bebidas frias, como a água ou o chá frio, são também uma ajuda na prevenção do aparecimento de aftas.

 

Que alimentos se deve evitar para prevenir as aftas?

  • Picantes ou exageradamente condimentados
  • Salgados
  • Chocolate
  • Frutas cítricas ou ácidas (limões, laranjas, morangos, etc.)
  • Alimentos duros (como tostas e frutos secos)
  • Bebidas quentes (café) e refrigerantes (devido ao açúcar branco)

Mas, no caso das ações de prevenção falharem, existe medicação adequada para ajudar no tratamento eficaz das aftas, como veremos em seguida.

 

Tratamento das aftas

Como vimos, as aftas são, geralmente, inofensivas e tendem a desaparecer após duas semanas. No entanto, no caso de estarem a causar demasiado desconforto, poderá ser necessária a aplicação de uma pomada analgésica, ou a prescrição de anti-inflamatórios e medicação oral.

Na prática, o tratamento acaba por depender de caso para caso, tendo em conta a sua situação específica. Aqui, importa sublinhar que as aftas não têm cura, uma vez que se tratam de uma resposta de defesa natural do corpo ou sintomática de outras patologias.

 Estas são opções que visam acelerar o processo de cicatrização.

Para uma melhor orientação sobre como tratar devidamente as suas aftas, o ideal é a marcação de uma consulta, principalmente quando as mesmas se tornam recorrentes ou se recusam a desaparecer.

25.06.2021 Doença Oral
Clínica Dentária no Porto - Drª Isabel Flores Allen Clínica Dentária no Porto - Drª Isabel Flores Allen